segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Culinária Espanhola






A CULINÁRIA ESPANHOLA é parte da culinária mediterrânea, embora com características próprias. A culinária da Espanha é uma das mais diversificadas de todo o mundo. Cada região do país possui suas próprias especialidades, e mesmo os pratos mais típicos possuem variações de acordo com a região em que é feito.
A cozinha espanhola utiliza muito especiarias variadas, batata, azeite de oliva, alho, frutos do mar, tomate, pimentões, carnes diversas, aspargos, feijão branco, amêndoas e muitos legumes. O prato mais conhecido e o jamón (presunto) uma das principais iguarias.

PRATOS TÍPICOS:

PAELLA - um prato de arroz, frutos do mar, galinha e chouriço.

GAZPACHO – sopa fria de tomate, pepino e pimentão típica da Andaluzia.

PIPERRADA – pimentões, tomate, cebola e ovo, todos cozidos no forno.

TORTILLA DE PATATA -  é quase como um omelete, feito de ovos e batatas.

TAPAS   são tira-gostos frios ou quentes servidos antes das refeições espanholas.

JAMÓN SERRANO - presunto defumado.

CHORIZO - salsicha picante.

FABADA ASTURIANA - É prato a base de feijão branco seco cozidos na véspera durante três horas, com uma cebola inteira. O tempero inclui pimentão, açafrão e azeite. No fim, juntam-se diversas carnes de porco defumadas e cruas.

CHURROS - massa de farinha de trigo frita no óleo.

domingo, 20 de setembro de 2015

Cogumelos e Trufas e seus benefícios para a saúde





ATENÇÃO:
Nem todos os cogumelos são comestíveis, alguns são venenosos, tóxicos e alucinógenos, por isso jamais colha ou coma sem análise de um especialista.
 
TIPOS DE COGUMELOS:
 

COGUMELO PARIS: Conhecido como champignon , é o mais consumido no Brasil. “Pode ser encontrado fresco, seco ou em conserva. Muito usado nos estrogonofes.

PORTOBELLO: Preferido dos franceses, é uma variação do cogumelo paris , porém é maior e de textura mais rígida e aroma mais forte. Pode ser preparado na grelha ou na brasa.

SHIMEJI: A cor varia do branco ao cinza-escuro, mas não há diferença no sabor. É bastante resistente ao cozimento e muito usado na culinária japonesa. O gosto fica mais intenso se salteado na manteiga.

SHIITAKE: A consistência esponjosa absorve o sabor de outros ingredientes. Vai especialmente bem em receitas encorpadas, como molhos e risotos.

NAMEKO: Viscoso como o quiabo, seu chapéu é coberto por uma camada gelatinosa, que desaparece parcialmente no preparo. O sabor inicial lembra o da alcachofra. Depois, deixa uma sensação doce na boca.

PORCINI: É o preferido dos italianos,  tem a base mais grossa, parecendo um tronco, e seu chapéu costuma ser mais largo. No Brasil, costuma ser encontrado desidratado e seco, o conhecido Funghi Secchi. Na versão seca, tem aroma e sabor mais acentuado. Para incluir nos preparos, deve ser reidratado em água ou caldo quente. São indicados para molhos, risotos e sopas.
 
 



 
 

sábado, 19 de setembro de 2015

Alimentação Pós-Parto






Depois dos 9 meses de gestação, uma das maiores dúvidas das mamães é em relação a quando o corpo voltará ao que era antes da gravidez.O período pós-parto não é o mais adequado para dietas rígidas de emagrecimento, pois o foco principal é o bebê. A alimentação deve se manter equilibrada em função da amamentação. Nesse período devem ser evitadas as bebidas alcoólicas, condimentos muito fortes, chocolate e cafeína, pois podem gerar alergias, cólicas e gases no bebê através da amamentação.

 

ORIENTAÇÕES NUTRICIONAIS:

- Fazer de 5 a 6 refeições ao longo do dia;
- Na amamentação são gastas 600 calorias a mais por dia e ajuda na perda de peso;
- Dê prioridade aos cereais integrais, frutas, legumes, verduras, leguminosas, leite e derivados e carnes magras;
- Gorduras boas como o azeite de oliva e óleo de linhaça aumentam a saciedade e melhoram a qualidade do leite;
- Alimentos ricos em fibras como a chia e alimentos ricos em ômega-3 como a sardinha devem ser incluídos na dieta;
- A ingestão de água auxilia na produção do leite materno, o indicado são pelo menos 2 litros ao dia.

 

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Alimentação na Gestação



 
 
 
Para que se tenha uma gestação saudável, é importante adotar uma alimentação equilibrada, com todos os grupos alimentares presentes para a saúde da mãe e do bebê. Mulheres grávidas não devem comer por dois, o ganho de peso ideal na gestação é entre 9 e 12 Kg. Recomenda-se o aumento no consumo de alimentos ricos em proteínas, ferro, cálcio, e ácido fólico. Os alimentos que devem ser evitados na gestação são: alimentos industrializados que possuem conservantes e corantes, gorduras, açúcar, bem como a cafeína.
 
 
 

ORIENTAÇÕES NUTRICIONAIS:
 
- Fazer no mínimo 5 refeições ao longo do dia;
- Aumentar o consumo de leite e derivados: queijos brancos, iogurtes, coalhadas, etc;
- Consumir carnes magras, peixes, frango de preferência cozidas, assadas ou grelhadas;
- Evite carne bovina malpassada ou crua (como carpaccio e kibe cru);
- Diminuir o consumo de doces e refrigerantes, substituindo por frutas ou suco de frutas;
- Controlar a adição de sal nos alimentos;
- Controlar o consumo de gorduras: frituras, maionese, manteiga, chantilly, creme de leite, nata, etc.;
- Legumes e verduras são bem vindos à dieta, mas certifique-se de que foram bem higienizados;
- Ingerir uma fonte de vitamina C ao dia: laranja, limão, caju, acerola, tangerina, pois ajudam na absorção de ferro;
- Consumir pelo menos uma vez ao dia uma leguminosa: feijão, lentilha, grão de bico ou ervilhas;
- Beber bastante líquido, de preferência água;
- Aumentar a ingestão de fibras para o bom funcionamento intestinal;
- Utilizar mais temperos naturais como: alho, cebola, salsa, orégano, hortelã, coentro, manjericão, limão, entre outros, evitando produtos industrializados;
- Chás mate, preto e verde, café e refrigerantes a base de cola (cafeína) prejudicam a absorção de ferro e cálcio e devem ser evitados;
- Evitar o consumo de bebidas alcoólicas (pois afetam o desenvolvimento do feto).