quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Pão




 













PÃO FRANCÊS, PÃO BRANCO, PÃO DE SAL, PÃO DE TRIGO OU PÃO CARECA: Pão de origem francesa, feito com farinha de trigo, água, sal, açúcar e gordura vegetal. Tem seu miolo revestido por uma casca fina e levemente crocante. Este tipo é o mais consumido pelos brasileiros. Além de ser o mais comum, é considerado uma das maiores fontes de carboidratos, mas possui pouca quantidade de fibras. A dica é ingerir o pão francês na primeira refeição do dia, justamente por ele proporcionar bastante energia.

 


PÃO DE FORMA: É uma variação do pão caseiro, de origem egípcia, feito com farinha de trigo, ovos, sal e açúcar. Muito utilizado para fazer sanduíches ou torradas (misto quente), possui uma textura macia e apresenta versões com ou sem casca.


PÃO SOVADO OU PÃO PROVENCE: De origem francesa, da região da Provença. Ganhou esse nome devido ao fato de que sua massa tem de ser muito sovada, para que adquira sua textura tão característica. Também é conhecido em alguns lugares do Brasil como "pão Tatu", devido ao seu formato se assemelhar a este animal.

 

PÃO INTEGRAL: É uma variação do pão caseiro, de origem egípcia, feito com farinha integral, farinha de trigo, açúcar mascavo, óleo, sal e grãos (opcionais).
Possui uma boa quantidade de fibras, que garante mais saciedade. As fibras também fazem com que o corpo absorva a insulina de maneira mais lenta e gradual. É uma ótima opção para os atletas, pois garante energia durante todo treino. Também é indicado para diabéticos e para quem está de dieta.

 


PÃO PRETO: De origem russa, feito com farinha de trigo, farinha de trigo integral, manteiga, farinha de centeio, sal. De textura macia, o pão preto é um pouco mais denso que o pão de forma. Nutritivo, contém fibras e, como o nome já diz, sua principal característica é a coloração escura.


PÃO DE CENTEIO: Pão de origem judaica, feito com farinha de trigo, farinha integral, farinha de centeio, açúcar mascavo, água, manteiga e sal. Apresenta baixa quantidade de gordura e rico em fibras, é uma das melhores opções para quem deseja eliminar o pão francês da dieta. A farinha utilizada é um pouco mais adocicada, o que ajuda a agradar o paladar. Ajuda a reduzir os riscos de câncer.

 

PÃO DE LINHAÇA: Possui ômega 3 e 6, atuando como renovador celular. O pão de linhaça é rico em fibras e “gorduras boas” (insaturadas), uma vez que possui óleos em sua constituição. A linhaça é responsável por acelerar o metabolismo e reduzir a fadiga muscular. Ajuda a combater a TPM.

 

PÃO DE AVEIA: É uma variação do pão caseiro, de origem egípcia, feito com farinha de trigo, farinha de aveia, flocos de aveia, açúcar, açúcar mascavo, sal e água.
É rico em proteínas, ferro, magnésio, zinco, cobre e proteínas. O pão de aveia ajuda a controlar a glicemia, já que a aveia é rica em fibras solúveis como a beta-glucana, que retarda a absorção de glicose.
Ajuda no funcionamento do intestino.

 

PÃO DE MILHO: É uma variação do pão caseiro, de origem egípcia, feito com farinha de trigo, fubá, ovos, leite, e às vezes açúcar. Traz em sua composição fósforo, potássio e zinco, além de ser rico em fibras e minerais.

MULTIGRÃOS: Feito de uma combinação de farinhas e ingredientes adicionados como brotos, sementes e passas. Alguns pães multigrãos são mais nutritivos que outros tipos.


 


PÃO AUSTRALIANO: De origem australiana, feito com farinha de trigo, farinha integral, mel, cacau e extrato de malte. Rico em fibras e vitaminas, o pão australiano é macio, adocicado e tem uma cor escura.


CIABATTA: De origem italiana, feito com farinha de trigo, sal, água e azeite de oliva. É um pão branco, com aspecto alongado e achatado. Tem textura macia e é polvilhado com farinha. Recomendado para lanches frios ou assados.


BISNAGUINHA: De origem desconhecida, feito com farinha de trigo, gordura vegetal, sal, açúcar e ovo. É o preferido das crianças, a bisnaguinha é calórica, tem uma textura macia e é comercializada em pequenas unidades, ideal para preparar lanches rápidos.


PÃO SÍRIO, PÃO ÁRABE OU PÃO PITA: De origem árabe, feito com farinha de trigo, água e sal, açúcar e óleo. É um pão tipo “envelope”, um pão folha que pode ser recheado e consumido como sanduíche. Possui formato arredondado e tem uma massa fina e leve. Fica estufado ao ser assado e depois murcha deixando um buraco oco no meio. É muito usado no Oriente Médio para comer com as mãos e contém menos quantidade de gordura que o pão branco.


PÃO ITALIANO: De origem italiana, feito com farinha de trigo, água, açúcar, iogurte, sal e fermento natural. Possui casca mais dura que o pão branco (francês), pode apresentar formato redondo ou alongada, como uma baguete.


CROISSANT: De origem francesa, feito com farinha de trigo, manteiga, açúcar, ovos e sal. Em formato de meia lua é muito popular entre os franceses, o croissant é feito com massa folhada. É um pão calórico e gorduroso, não recomendado para quem está de dieta já que é feito basicamente de farinha e manteiga.


BAGUETE: De origem francesa, feito com farinha de trigo, água, sal, açúcar e gergelim. O processo de produção é igual ao do pão branco, mas se diferencia pelo formato alongado e pela adição de gergelim.


BAGEL: De origem americana. Apesar de contar com os mesmos ingredientes de um pão comum, ele é fervido, cozido em sua preparação e feito em forma de rosca. O que muitos não sabem é que a origem dessa receita vem dos judeus na Polônia, bem antes dos Estados Unidos conhecerem essa delícia.

 

PÃO DE QUEIJO: De origem latino-americana, feito com polvilho doce, polvilho azedo, sal, óleo, ovos, queijo minas e leite. O pão de queijo vem de Minas Gerais, mas sua receita é típica de países da América do Sul, como Brasil, Bolívia, Paraguai e o norte da Argentina. Este pão possui uma textura esponjosa e é rico em calorias e gorduras.

PÃO DE BATATA: De origem desconhecida, feito com batata, farinha de trigo, leite, ovos, açúcar, sal margarina e leite. É um pão saboroso, levemente doce e com textura macia, o pão de batata é rico em gorduras e calorias e deve ser ingerido com moderação.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário